Professora Rita Ritz da IBE-FGV, palestrou sobre "Chefia e liderança em projetos".

O desafio do líder em projetos

Nesta quinta-feira, 13 de novembro, a consultora organizacional e professora da IBE-FGV, Rita Ritz, palestrou sobre 'Chefia e liderança em projetos'. A palestra abordou temas como gestão, comportamento e habilidades necessárias aos profissionais da área de projetos.

Rita observa que uma das maiores dificuldades de um líder de projetos é a gestão de pessoas. "Isso porque de certa maneira nós não somos preparados para lidar com pessoas em nenhum momento", declara. "Consequentemente, na maior parte das empresas, há um problema de comunicação".

A questão comportamental, entretanto, é que diferencia uma boa liderança. Segundo a professora, liderança é comportamento, o que torna mais difícil o aprendizado. "Com as questões de comportamento não há previsibilidade, como quando aprendemos algo treinando. Primeiro porque as pessoas mudam se elas quiserem. Depois, mudar comportamento exige tempo e esforço em médio e curto prazo", completa.

Liderança autocrática x Liderança Compartilhada

O estilo de liderança em projetos deve ser a Liderança Compartilhada. Um dica importante é: ao assumir uma equipe, o profissional deve chegar mais ouvindo que falando. Ser humilde.

"O líder que acredita ter que saber tudo e ter sempre todas as respostas, está fadado ao estresse e a passar essa tensão para sua equipe". Rita tambem explica que o papel de um líder não é 'vomitar ordens', mas é papel do gestor aproximar-se e fornecer ferramentas aos seus liderados.

"Cada vez mais precisamos investir em um comportamento adequado, não submisso, para enriquecer o relacionamento. Em um comportamento onde o líder conhece melhor sua equipe, ele motiva melhor as pessoas", diz a especialista. Para ela, o papel do líder é ser um facilitador.

Daniela Brandão |  Assessoria
www.ibe.edu.br/fgv