Como a liderança criativa pode melhorar o processo de inovação?

Criatividade é a competência mais importante para os líderes de empresas que buscam um caminho de enfrentamento das complexidades atuais...   - Pesquisa IBM CEO Survey, 2010.

Abraçar a mudança e tornar-se um impulsionador da inovação passou a significar ter uma vantagem competitiva sustentável, já que as velhas maneiras de se fazer as coisa não funcionam mais. A pesquisa IBM Global CEO Study de 2010 entrevistou 1500 CEOs de 60 países representando 33 indústrias procura entender como os líderes estão lidando com o nível de volatilidade e incerteza que o mundo está vivendo. E surpreendentemente um número considerável disse se sentir mal preparado para se suceder, mas apontam “incorporar criatividade em sua liderança” como a principal lição aprendida dos últimos anos.

Sendo a criatividade a competência-chave que antecede a inovação, nosso papel como líderes é preparar o terreno para que ela apareça: juntar pessoas, competências, perspectivas diversas e criar espaço para a interação sem papeis formais ou hierarquias. Mudar o foco do eu para o nós, da instrução para a inspiração, do ordinário para o extraordinário. Ter um pensamento inovador permite que empresas como Toyota conquistem um enorme market share de indústrias líderes como Ford ou General Motors, que de alguma maneira perderam sua capacidade de inovar. É claro, pensar de maneira inovadora é mais do que crescer em market share, é criar novos produtos e serviços ou melhorar os existentes. E pode ir além do tangível, pode ser aplicado para solucionar problemas de RH, vendas, marketing, e-commerce e até mesmo relações públicas.

A essência de toda liderança criativa está em prestar atenção no outro: nas pessoas do seu time (para gerar comprometimento) ou no usuário do seu serviço/produto (para provocar empatia e soluções genuínas). A comunicação clara e autêntica inspira a participação, estimula o comprometimento e senso de pertencimento do time. E o design thinking é uma ótima ferramenta para promover a empatia com os usuários do seu serviço/produto e a consequentemente criação de soluções inovadoras, fora do comum.

Desta forma, o trabalho dinâmico e explorativo do processo criativo flui melhor quando se tem de um lado um líder que agrega, inspira e de outro uma técnica ou ferramenta para orientar o trabalho. 

O Design Thinking está no negócio criando o futuro das coisas, e não predizendo o futuro. E isto implica em uma nova forma de liderar, uma liderança que inspira e colabora para que a equipe defina novas formas de como as coisas podem vir a funcionar. E isso é refletido na forma de trabalhar do processo de inovação, onde trabalho colaborativo e empatia pelo usuário são peças fundamentais, onde qualquer um pode se tornar líder do processo de criação.

Deixe sua avaliação: 

Average: 4.8 (5 votes)